Tradução: If only we had a vaccine to rid us of the political schemers making the COVID pandemic even worse

If only we had a vaccine to rid us of the political schemers making the COVID pandemic even worse

By Madonna King, New Daily

A level of testy discourse should be expected between our different levels of government, but the COVID vaccine rollout has shown a new immaturity in federal-state relations.

At stake is the health of those who might need the vaccine most; highlighting how our politicians are now happy to use something as challenging as a pandemic to score a few political points.

The latest example is the different advice being handed out in some quarters about the AstraZeneca vaccine.

In Queensland this week, those managing anaphylaxis were told to delay the vaccine; the number of allergic reactions in two states warranting a wait-and-see for those who might need it but were at risk of it.

That was the state advice. But only a few hours later, the federal government had completely different advice: do not delay.

And then the Queensland government changed its mind, leaving those in the vaccine queues bewildered.

Was there legitimate confusion? Or was it a case of ‘here’s the chance to win a few political points’?

The latter seems more likely given the history of squabbling between our state and federal governments, and the ongoing chaos around the vaccine rollout.

That chaos risks people’s trust in a vaccine that could provide the game-changer for jobs and travel, as well as people’s ongoing health.

On Wednesday, at one GP’s surgery – just like others across the country – the wait ‘on hold’ was long, with a flood of inquiries about booking in for the vaccine. Many of those were older voters, with a host of health vulnerabilities.

This columnist witnessed six inquiries in just over a minute at one suburban GP office, highlighting the fact that the community is onside, and willing to front up for the jab.

That should be celebrated given the loud ignorance being trumpeted by the anti-vaxxers and the non-compliance in some other countries.

But the government, at state and federal levels, is risking that support for the vaccine by its shoddy and ill-disciplined rollout plans. And according to the advice of some experts, they need to get it right before more deadly variants of the virus make any big inroads into our communities.

Perhaps we can forgive one-off errors, like unqualified doctors, over-doses, and calls by government MPs to halt the vaccines. And perhaps we can also ignore the quarrels about whether it should be doctors or pharmacists or both who administer the vaccine.

Perhaps we can dismiss GP surgeries, also, for promising the jab to existing patients too.

But the advantage we have in limiting the spread of the pandemic will be whittled away unless the governments stop playing politics and provide a seamless rollout of the vaccine.

We’ve had months to get this right, and it seems doctors and patients are still in the dark about when and where they can access it, vaccine targets have come and gone, and supplies remain uncertain.

The Australian Medical Association and the Royal Australian College of General Practitioners are warning that the wait time for a vaccine might stretch to weeks.

This is not rocket science. And if our governments continue to struggle with delivering a vaccine, they should call in the expertise of those who might be able to do it.

But expertise is probably not the problem. It’s politics.

Just imagine, for a moment, if our politicians worked together on this, if they put the health of voters above the health of their poll standing.

Imagine that.

Imagine só se tivéssemos uma vacina que nos livrasse da politicagem que torna a pandemia de Covid ainda pior

Por Madonna King, New Daily

Uma troca de farpas entre os diferentes escalões de governo deve ser esperada, porém o plano de vacinação contra a Covid demonstrou que o nível de imaturidade nas relações entre as esferas federal e estadual atingira um novo patamar.

E é a saúde daqueles que mais precisam da vacina que pode estar em jogo, o que faz evidenciar a satisfação dos nossos políticos em poderem se aproveitar de algo tão desafiador quanto uma pandemia para obter ganhos políticos.

O exemplo mais recente são as diferentes orientações dadas por algumas instâncias governamentais sobre a vacina AstraZeneca.

Nesta semana, no Estado de Queensland, aqueles que registraram casos de anafilaxia foram instruídos a pausar a vacina. O número de reações alérgicas ocorridas em dois estados justificou a decisão de pausar as aplicações perante aqueles que podem estar precisando da vacina, mas correm o risco de uma reação adversa provocada por ela.

Essa foi a orientação do governo estadual. Apenas algumas horas depois, porém, o governo federal dá uma orientação completamente diferente: não pause.

E então o governo estadual de Queensland muda novamente de opinião, deixando bastante confusos os que estavam nas filas de espera da vacina.

Houve confusão legítima ou foi esse um caso de “aqui está a chance de marcar alguns pontos junto ao eleitorado”?

O último parece mais provável, dado o histórico de disputas entre os governos estadual e federal e o caos contínuo em torno do plano de vacinação.

Esse caos põe em risco a confiança do público em uma vacina que poderia ser a virada de jogo para a retomada de empregos e viagens, bem como do bem-estar geral de todos.

Na quarta-feira, em um Centro de Saúde local, assim como em vários outros em todo o país, a fila de atendimento para informações sobre a lista de espera era longa, com uma enxurrada de perguntas sobre como agendar a vacina. Muitos destes eram eleitores mais velhos, com uma série de vulnerabilidades de saúde.

A colunista que vos fala presenciou seis atendimentos, realizados dentro de pouco mais de um minuto, em um Centro de Saúde nos subúrbios, destacando o fato de que a comunidade está preparada e disposta a receber a vacina.

Isso deve ser comemorado, dada a enorme campanha de desinformação alardeada pelos adeptos do movimento antivacina e a resistência de alguns outros países.

Mas tanto o governo estadual quanto o federal correm o risco de perder esse nível de adesão dos que estão dispostos a tomar a vacina devido a planos de distribuição falhos e desordenados. E de acordo com alguns especialistas, eles precisam acertar antes que mais variantes mortais do vírus possam realizar quaisquer grandes incursões em nossas comunidades.

Talvez possamos perdoar erros pontuais, como médicos não qualificados, doses excessivas e apelos de parlamentares para suspender as vacinas. E talvez também possamos ignorar as brigas sobre se deveriam ser os médicos ou farmacêuticos, ou ambos, os responsáveis por administrar a vacina.

Da mesma forma, talvez possamos ignorar as promessas de vacinação feitas pelos Postos de Saúde aos seus pacientes.

Mas a vantagem que temos em limitar a propagação da pandemia diminuirá a menos que os governos parem de fazer politicagem e apresentem um plano de distribuição ininterrupto da vacina.

Tivemos meses para nos planejarmos e, no entanto, parece que médicos e pacientes ainda não têm ideia de quando e onde poderão ter acesso a ela, metas de vacinação foram propostas e descartadas, e a distribuição permanece incerta.

A Associação Médica da Austrália e a Faculdade Real Australiana de de Médicos de Família e Comunidade estão alertando que o tempo de espera por uma vacina pode se estender por semanas.

Não é tão difícil assim de entender. E se os nossos governantes continuam a ter dificuldades em chegar a um entendimento sobre a distribuição da vacina, eles deveriam delegar a responsabilidade àqueles que têm a competência necessária para deliberar.

Mas é muito provável que a competência não seja o problema; a politicagem é.

Imagine, por um momento, se nossos políticos decidissem trabalhar juntos, e optassem por colocar a saúde dos eleitores acima de suas ambições políticas.

Imagine só.

Original English article available here.

Artigo original em inglês disponível aqui.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s