Tradução: Fox News Violates Poland’s Holocaust Law with Reference to “Polish Death Camp”

Fox News Violates Poland’s Holocaust Law with Reference to “Polish Death Camp”

By Robert Mackey, The Intercept

FOX NEWS could face legal action in Poland, and a potential fine of $100 million, for violating that nation’s new law on Holocaust memory on Tuesday by repeatedly referring to a Nazi concentration camp built during the wartime German occupation of Poland as a “Polish death camp.”

The broadcaster used the phrase in an on-screen graphic during at least two segments of its morning show “Fox and Friends,” on the deportation from New York City to Germany of Jakiw Palij, 95, a former guard at the Nazi slave labor camp in Trawniki, in occupied Poland. Palij, who immigrated to the United States in 1949, was stripped of his American citizenship in 2003.

The Polish Embassy in Washington, D.C., was watching, and quickly shared a screenshot of the offending graphic during an interview with Richard Grenell, the U.S. ambassador to Germany.

Poland revised its anti-defamation law twice this year to ban the use of the phrase “Polish death camp” by anyone in any country, in an effort to shield Poles from blame for crimes against humanity committed during the Nazi occupation.

Under pressure from the United States and Israel, the Polish government agreed in June to remove clauses from the law which had made blaming Poles for the Holocaust a criminal offense punishable by up to three years in prison.

The law still permits civil suits, however, as the Yad Vashem Holocaust remembrance centre in Jerusalem pointed out in dismay last month.

Prime Minister Mateusz Morawiecki also assured Polish lawmakers in June that offenders could still be held to account. “A publisher in the United States or in Germany will think twice before publishing today an article using the expression ‘Polish SS,’ ‘Polish Gestapo’ or ‘Polish concentration camps,’ if he risks a lawsuit and a fine of 100 million euro or dollars,” Morawiecki said then.

Fox was keen to promote the deportation of Palij as a triumph for U.S. President Donald Trump and the Immigration and Customs Enforcement agents who carried it out. In one headline, Fox News
said the frail Palij — who was detained at his home in Queens and taken on a stretcher by air ambulance to Düsseldorf, Germany — had been “caught by ICE.”

A federal immigration judge had ordered the deportation of Palij in 2004, but, until this week, American officials had been unable to convince any other country to take him, since he was born in what was once Poland but is now Ukraine and had served German occupation authorities without ever obtaining German citizenship.

Fox News viola a lei do Holocausto da Polônia com referência ao “campo de extermínio polonês”

Por Robert Mackey, The Intercept

A Fox News poderá enfrentar um processo na Polônia, e uma multa de 100 milhões de dólares, por violar a nova Lei do Holocausto em vigor no país. Na última terça-feira, a emissora fez repetidas menções a um campo de concentração nazista, construído durante a ocupação alemã da Polônia, utilizando a expressão “campo de extermínio polonês.”

A emissora utilizou a referida expressão em um gráfico, que foi exibido em pelo menos dois segmentos do seu programa matinal “Fox and Friends”. A matéria em questão tratava da deportação de Jakiw Palij, 95, ex-guarda do campo de trabalho escravo nazista em Trawniki, na Polônia ocupada, da cidade de Nova York para a Alemanha. Palij, que imigrou para os Estados Unidos em 1949, perdeu sua cidadania americana em 2003.

A Embaixada da Polônia em Washington, D.C., estava assistindo ao programa e rapidamente compartilhou a imagem capturada do gráfico ofensivo durante uma entrevista com o embaixador dos EUA na Alemanha, Richard Grenell (…) 

A Polônia revisou sua lei antidifamação duas vezes este ano para proibir o uso da expressão “campo de extermínio polonês” por qualquer cidadão no mundo. O objetivo é o de proteger os poloneses de possíveis acusações de conivência com crimes contra a humanidade cometidos durante a ocupação nazista.

A pressão exercida pelos Estados Unidos e Israel fez com que o governo polonês concordasse, em junho, na remoção das cláusulas da Lei que tornavam crime punível por lei, e previam até três anos de prisão, acusações de participação de poloneses no Holocausto.

No entanto, a lei ainda permite processos civis, como os membros do Memorial do Holocausto Yad Vashem de Israel salientaram, em total consternação, no mês passado. 

Em junho, o primeiro-ministro Mateusz Morawiecki também garantiu aos legisladores poloneses que os infratores ainda poderiam ser chamados à responsabilidade. “Uma editora nos Estados Unidos ou na Alemanha terá de pensar duas vezes antes de publicar hoje um artigo usando as expressões ‘SS polonesa’, ‘Gestapo polonesa’ ou ‘campos de concentração poloneses’, se quiserem evitar o risco de um processo e uma multa de 100 milhões de euros ou dólares”, declarou Morawiecki na ocasião.

A Fox deu grande destaque à deportação de Palij atribuindo o mérito ao presidente dos EUA, Donald Trump, e aos agentes do Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE, na sigla em inglês) que a realizaram. Em uma manchete, a Fox News disse que o debilitado Palij – que foi detido em sua casa no Queens e levado de maca em uma ambulância aérea para Düsseldorf, Alemanha – foi “pego pelo ICE”. (….)

Um juiz federal de imigração ordenou a deportação de Palij em 2004. Mas até esta semana, as autoridades americanas não haviam conseguido convencer nenhum outro país a levá-lo, já que ele nasceu no que antes era a Polônia, mas agora é Ucrânia, e serviu às autoridades de ocupação alemã sem jamais ter obtido a cidadania alemã.

Original English article available here.

Artigo original em inglês disponível aqui.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s